Não é porque é feito na web que tem que ser feito de qualquer jeito.

22/06/2017

#Parte1: 101 Coisas Em 1001 Dias


Olá  pessoal. Vamos conversar um pouco sobre o passado? Um tempo atrás,  havia começado  um projeto chamado 101 coisas em 1001 dias, que como o próprio nome já  diz, consiste realizar 101 desafios/objetivos  em 1001 dias (2 e 9 meses aproximadamente).

Tia Aylla, quando foi isso?

Foi no ano de 2014, na época  tinha 15 anos. Eu postei  no meu antigo  blog, que acabou não indo para frente. Enfim, acabei lembrando disso e percebi que o desafio acabou em fevereiro de 2017. Sim, se passaram 3 anos e o tempo simplesmente  voou. Lembro que pensei que demoraria, mas não demorou. Por isso, depois de bater aquela bad, decidi que vou fazer novamente  (dessa vez de preferência  fazer todas as coisas), mas antes disso decidir trazer alguns post falando sobre alguns desafios que cumpri, outros que vai entrar na nova lista (mesmo eu já  tendo cumprido ou não ) é e alguns impossíveis/ou que não cumpri.  Enfim, serão  3 post. Este, falando dos desafios  que cumpri, mesmo que de forma parcial. O segundo sobre os desafios que não cumpri e que considero difícil  para realizar. E por fim, uma lista nova,  trazendo desafios novos e velhos.

Enfim, estão  prontos  para voltar comigo na linha do tempo?

Como podem ver, o desafio iniciou se em 3 de junho  de 2014 e terminaria em 28 de fevereiro  de 2017, infelizmente  desisti. Vocês podem notar que minha escrita era bem precária.


























Bom, já  pararam para pensar quais foram os desafios que realmente  conseguir terminar? Lá  vai (são  poucos, mas me orgulho  de cada um).

1 - Fazer Um Blog.

Tecnicamente  fiz um, não foi para frente, mas iniciei  como parte da família Manias e estou aí  desde então.
2 - Conseguir terminar a fanfic coisas do acaso esse ano (2014)

A proposta era terminar em 2014, ela foi terminada em 2015 (mas pelo menos terminei haha).

8 - Fazer meu tempo no computador ser algo proveitoso.

Bem, por um tempo até  que consegui,  depois voltei a usar na maioria das vezes para coisas fúteis

9 - Tirar notas apenas acima da media ou na media, na escola.

YES. Nunca houve uma nota abaixo da média.


11 - Conhecer a praia (e ter fotos para mostrar)

Caraca, como estou feia. Mas o Mar compensa <3 

YES de novo. Foi um momento incrível.

12 - Viajar para duas cidade que seja em outro estado do que o meu, e as cidades tem que ser em estados diferentes.

Moro no Mato Grosso, capital Cuiabá. Conheci estado de Rondônia  (algumas cidades,  como Vilhena, Espigão  Do Oeste, etc) e Bahia (a cidade de Porto Seguro).

15 - Ler algum livro de autor brasileiro que eu jamais leria, como Machado de Assis e depois fazer uma resenha.

Li Dom Casmurro, de Machado de Assis, mas nunca fiz a resenha.

16 - Assistir o filme a Hospedeira, A menina que roubava livros ou divergente ( em DVD)  e assistir a culpa é das estrelas no cinema.

Assisti todos 3 em DVD, e A Culpa é  das Estrelas no cinema ❤

17 - Parar de tomar refrigerante por 1 ano.

Fiquei um ano e três  meses. Melhor coisa.

19 - Comprar sapato de salto alto, ou um tamanho médio, pelo menos uns três pares.

YES. Comprei mais do que três, mas hoje em dia nem gosto mais.

22 - Fazer o Enem ano que vem.

YES. Bem que poderia ter colocado tirar nota Boa, vai que dava  né.

25 - Conseguir continuar sendo administradora do grupo “Escritores e leitores “ e da pagina “ Mundo sobrenatural”  sem ficar louca e sendo de alguma ajuda, por pelo menos até o fim do ano de 2014.

É  cada coisa que você  escreve aos 14. Consegui também,  mas sai depois  em 2015.

32 - Continuar no nyah e escrevendo pelo tempo que durar esse projeto, depois disso, verei se continuarei a escrever.

YES. Consegui hahah. Tá  que durante  esse tempo houve  longas pausas na escrita. Tipo agora, que está tudo parado.

48 - Ganhar ou comprar um notebook.

Obrigada mãe. Te amo ❤

46 - Não tomar qualquer tipo de bebida durante a refeição por dois meses.

Foi na luta, mas consegui.

49 - Concluir o ensino médio sem reprovar.

Naquela época  (1° ano) maior medo era reprovar. Atualmente, iniciando a faculdade, o medo continua o mesmo.

60 - Ganhar no mínimo dois livros de alguém que não seja minha mãe e pai( mais difícil ainda, porque isso não depende de mim)

Ganhei da minha prima e do meu primo <3

61 - Comprar três saias

Na época  só  usava short/calça, odiava saia. Agora só  uso saia.

62 - Conseguir trocar pelo menos um livro que eu não queira ou tenha repetido, no grupo ( mandar uma carta junto).

Eu havia ganhado o livro Inferno em um sorteio, não gostei  e troquei. Sim, mandei a carta.

63: Fazer um post no meu blog falando sobre as adm do grupo leitores e escritores quando eu completar seis meses no grupo.

YES. Trecho desse post ao lado.

66 - Participar da troca de resenha com a Joana e ler o livro O Papisa Joana.

YES. Trecho do livro para vocês  amarem assim como eu.

72 - Batizar na igreja.

Aconteceu em 2015. Melhor decisão ❤

78 - Tirar dez em alguma matéria.

Foram alguns 10 ao longo  de todo o ensino médio  hahah.

81 - Não jantar durante um mês.

Foi difícil. Mas consegui.

90 -  Fazer parte da festa da igreja em todos os anos ( 2014, 2015, 2016)

Ignorem minha cara de lesada. Só para mostrar que participei mesmo. 


Consegui. Participei. Amei ❤

94 - Andar de avião.

Experiência  incrível.  Quero replay.

95: Assistir no mínimo três jogos do Brasil.

Assisti na copa. Não valeu a pena.

96 - Assistir pouco novela.

Isso parou durante o último ano do ensino médio.  Mas me viciei  em séries  agora hahah

97 - Aprender a mexer no Blog.

Não sabia mexer em nada. Pensa em uma dificuldade. Mas aprendi um pouco..

É isso. O próximo post, será com aqueles que não realizei (que são muitos hahah). 

Beijocas, até. 

11/06/2017

#Resenha: Entre vidas Vol.2 - Lise


Olá maníacos de plantão, sabe o que vem por aqui hoje?


Se você disser que é uma resenha de um livro recém-saído da editora, acertou em cheio.
O livro da resenha de hoje é um livro bem bacana com um tema um pouco difícil de achar. Ele envolve uma certa mágica que, suspeito eu, seja um feitiço ou seja lá como você queira chamar isso, porque caraio eu não consegui soltar ele até que cheguei ao final. E quase, quase... por pouco não passei a madrugada toda lendo de tão viciante que ele foi pra mim... 

Pera ai, deixa pegar meus óculos aqui.
O livro da semana é de uma escritora nacional - uhu, adoro nacionais. Também é de uma escritora que começou aqui na net – Ai meu Deus, amando duplamente -, sua obra fala sobre reencarnações, ou seja, vidas passadas. Pronto! Agora que eu me apaixonei de vez no livro! Se você disse que essa obra é da escritora Juliana Leite, acertou em cheio. Hoje, senhoras e senhores, tenho o prazer de apresentar para vocês Entre Vidas vol. 2 - Lise.
Então vamos lá porque eu estou doida para falar sobre esse livro que eu ameiiiii e devorei em um dia.


CONSIDERAÇÕES ANTES DE COMEÇAR...

Sem mimimi, leu tudo de uma vez porque quis. 

Esse é daqueles livros que você não quer parar de ler porque sabe que o final vai ser foda e você está super ansiosa para saber o que vai acontecer, mas, ao mesmo tempo você não quer acabar ele assim tão rápido porque vai ficar sem e dai a deprê vai bater
Então o que fazer...
Sinuca de bico... Ler tudo de uma vez e esperar pelo menos um ano pelo próximo ou degustar aos pouquinhos a leitura?
Para quem perdeu Entre Vidas vol. 1 - Kiara vou dar uma breve resumida sobre como funciona a temática da série.

O livro conta sobre as várias vidas de uma mesma personagem, de como ela luta pra salvar seu povo, uma guerreira nata que ira lutar com garras e dentes para defender tudo aquilo que ela acredita, e é claro que um grande amor tem que nascer para que tudo fique mais intenso.
Porém...
Se você não leu Kiara poderá ler perfeitamente Lise sem o menor problema, pois não é uma continuação da mesma história e sim uma outra história com os mesmos personagens reencarnados. Mas nem preciso dizer que, caso não goste de reencarnação e espiritualidade, além de religiões não-cristãs, então esta Saga não é para você.
Dito isso, senta ai que vou te contar mais um pouco dessa maravilhosa história.



RESUMÃO BÁSICO SOBRE ENTRE VIDAS - LISE


Lise nessa vida mora em Londinium num porão, e para sobreviver ela tem que roubar, senão, nada de teto para dormir, nem comida para comer. Lise resolve então roubar a filha do governador que está de passagem pela cidade junto com seu “amigo” Kent. Depois do roubo e da divisão, Lise vai para um bar e, não satisfeita, rouba mais dois caras que ela julgava serem dois bobões distraídos, só que, adivinhem, eles não eram e perceberam que ela os roubara, então foram atrás dela.
Úrien e Nolan estão em Londinium procurando uma moça de cabelos escuros, pele clara e olhos azuis. Eles acham que era impossível encontrar a tal garota, mas ali estava bem na frente deles uma ladra cuja a descrição era da moça que procuravam e, ainda, o mais inacreditável: ela carregava consigo um cordão que disseram que a tal moça carregava. Tudo parecia se encaixar, porém, o problema é que eles chamaram atenção demais para si e Lise foi reconhecida, agora os três estão numa fria.
Os guardas acham que os dois rapazes são cúmplice de Lise no roubo e os leva presos. Encurralados, decidem fugir e levar Lise com eles à contra gosto de, Úrien só pra deixar claro. Ao fugirem para uma aldeia celta escondida dos romanos, Lise deixa para trás Kent numa enrascada e toda sua vida em Londinium... Ela encontra pelo caminho Riley que também está procurando Lise e diz ter assusto na aldeia celta a qual os três estão à caminho. A aventura apenas começou para Lise, Úrien, Nolan e Riley.
Será que Lise é a moça que os rapazes procuravam? Será que Riley e mesmo amigo? O que acontece na aldeia celta? Hoje, no Globo Repórter! Não, pera... 
Bem, lhes digo, meus bons maníacos de plantão, que para saber sobre isso você terá que ler Entre Vidas vol. 2 Lise.

OBSERVAÇÕES SOBRE O LIVRO


Eu notei alguns erros pelo livro e a diagramação deixou um pouco a desejar, porém, mesmo com esses erros, o livro foi fantástico! Gostei muitíssimo dele e me apaixonei por Úrien – lê-se suspiros apaixonados.

Então, pra você que gosta de cenas de lutas super bem escritas, de romance e, claro, de muita aventura, eu indico Lise por simplesmente ser um livro cujo o qual a gente não consegue parar de ler.
Para adquirir seu exemplar, acesse aqui para falar diretamente com a autora.
Para curtir a autora nas Redes Sociais, basta escolher:

Até a próxima...

01/06/2017

#Resenha: Entre Vidas vol.1 - Kiara


Kiara passou toda sua adolescência em Ávalon, estudando para se tornar uma sacerdotisa da grande Deusa. Porém, diante do assassinato de seus pais, ela se vê com uma imensa responsabilidade em seus ombros: ajudar seu irmão mais novo, Edímion, a governar Atlântida. Há mais de três mil anos a cidade era a joia do Mediterrâneo. Rica e próspera até despertar a cobiça dos atenienses. Quando a ilha é atacada novamente, Kiara se vê obrigada a buscar aliados, fazendo uma jornada das areias do Egito à Atenas e enfrentar personalidades poderosas. Com a ajuda de Leran, um encantador druida e de Dárien, um misterioso arqueiro.
Entre Vidas I nos levará em uma aventura magnífica entre mitologias e lendas perdidas. Uma história onde uma princesa terá que virar uma guerreira para salvar sua família, seu povo e o grande amor de sua existência.
Haha hoje é dia de... De...
Resenha, uhu – Levante as mãos que vai começar o rebolation - Essa música não, pera aí... deixa sintonizar a faixa... Vamos tentar de novo – sintonizando a rádio...


Agora sim, eu me sinto à vontade em escrever com essa música.
Bem, antes de falar do livro de hoje, quero dizer que é outro livro bem especial. Nha, Greyce! Todos os livros para você são especiais – senta e chora, não é que é mesmo, rapaz?! – Deixando os dramas da vida de fora, hoje eu trago outra escritora nacional - #leiaumnacional.
O livro da vez é o volume 01 da Saga Entre Vidas - Kiara, da autora Juliana Leite.
Oh meu Deus! – grito histérico.
Antes de falar da história, eu vou fazer uma análise sobre o livro, claro que é a minha opinião, então bora lá.

O QUE ACHEI DE ENTRE VIDAS - KIARA?

A escrita da Juliana é suave e eu gostei disso, as coisas fluem facilmente, convenhamos que ler um livro que você não entende não rola, né?

Uma coisa que eu reparei que o livro não tem é que ela deveria fazer um pouco mais de descrições sobre pessoas e lugares. Os personagens foram bem construídos e eles são lindos and maravilhosos. Ao descrever como é boca, olhos, cabelos pinta no rosto, defeitos – sim, defeitos, ninguém é perfeito. – você dá uma cara ao seu personagem fazendo seu leitor imaginá-lo, embora algumas pessoas não precisem disso, mas outros sim.
Sobre o tema Avalon, Atlântica, Egito – adoro Egito e seus faraós, aquele povo tem um mistério que me fascina... voltando a resenha. Uma das coisas que me chamou atenção foi na sinopse que me fez comprar o livro:

“Uma história onde uma princesa terá que virar uma guerreira para salvar sua família.” 

Sempre temos aqueles trechos que nos fazem pensar, que nos conquista e por mais simples que seja a frase, ela me conquistou. Mas eu duvido que não compraria porque eu gosto desse tipo de leitura.
Uma coisa que eu gostei muito mesmo, e que teve alguns momentos durante batalhas, foram os momentos intensos de revelações que a Juliana conseguiu usar para me transportar para dentro do livro e, bem, eu só acho que um livro é bom quando isso acontece e também quando me apaixono pelos personagens. Sabe, quando você sente aquele friozinho na barriga e torce para o casal principal se beijar, você fica: beija, beija, beija e quando eles se beijam você dá pulos de felicidade?
Juliana conseguiu criar um livro que é pura magia. Uma das coisas que detesto nas mocinhas é que elas são sempre bobas, cheias de mimimi e Kiara não é assim.  Gostei disso e pela primeira vez em muito tempo eu vou com a cara da mocinha no começo do livro rsrs.


SOBRE O QUE É A HISTÓRIA?


A história conta sobre como Kiara teve que deixar Avalon, onde ela estudava para se tornar uma sacerdotisa, e correr para Atlântica onde ocorreu um ataque misterioso no qual seus pais, Rei e Rainha, foram mortos. Desesperada e com medo por seu irmão Edimion, ela larga sua vida em Avalon e faz uma viagem cheia de perigos para sua terra natal. Quando ela chega lá, ela logo é confundida com uma ladra e o Oficial manda prendê-la – ora, que coisa mais injusta. 
Eles logo começam a brigar feito cão e gato assim que é solta, não suporta o tal de Darien. Kiara tem uma força tremenda para ajudar seu irmão e Atlântica, uma coragem infinita e é capaz de tudo por aqueles que ela ama.
Eu me apaixonei pelo Dárien da primeira vez que ele aparece no livro até o final, achei ele um pouco babaca no começo, mas um babaca completamente apaixonável. – rsrs.
Kiara realmente não é uma princesa, mas sim uma guerreira. Eu poderia contar um pouco mais sobre sua história – maravilhosa –, mas eu aprendi que o segredo de uma boa resenha é sempre, sempre deixar o leitor curioso e ir procurar o livro, então maníacos, eu só tenho mais uma coisa para dizer sobre o livro...

CONSIDERAÇÕES


Para você que gosta de ação, aventura e romance, você irá adorar a Saga Entre Vidas, garanto que ele têm doses certas de aventura, drama e romance.
A autora Juliana Leite lançou Kiara inicialmente pela a Editora Lotus, mas atualmente está relançando pela Editora Sekhmet.
Para adquirir seu exemplar, acesse aqui.
Para curtir a autora nas Redes Sociais, basta escolher:
Até a próxima...

16/05/2017

Não pode mais enviar livro por registro módico, e agora?


Hoje eu vi o pessoal reclamando que o Correio está barrando o envio de livros por outras modalidades que não sejam Sedex, Pac e esses caros que doem na alma. Acontece, senhores, que vocês ainda podem enviar livros, revistas em quadrinhos, etc, mais barato sim. O problema mora na falta de informação dos próprios atendentes e a nossa de consumidor.
O que mudou foi o envio da Carta Registrada. Por isso, você precisa entender a diferença entre Registro Módico e Impresso para argumentar com o atendente e passar menos raiva.

Modalidade vs Registro


Saiba que a Modalidade de envio é sempre como Impresso, caso você queira enviar mais barato. Aqui você tem o Impresso Normal, que pode levar de oito até quinze dias para chegar, e o Impresso Urgente, que chega em bem menos tempo.
Em ambas as modalidades, você pode optar por registrar o envio ou simplesmente não registrar.
Entenda que o Registro não é o método que você usa para enviar o livro, mas sim, o documento comprobatório de que você realmente enviou o livro
Ahhhhhhhhh! Agora entendi!

Dentro do registro nós temos o mais usado por nós, o Registro Módico, e o que mais dói, o Registro Nacional.


Resumindo: 


Você envia como Impresso Normal ou Urgente e registra o envio, comprovando que realmente enviou, como Registro Nacional ou Módico.

Registro Módico:


"O Registro Módico é uma redução tarifária aplicado ao serviço de Registro Nacional. Pode ser utilizado junto aos serviços de Carta (comercial e não comercial), Impresso, quando da postagem dos tipos de objetos a seguir especificados, podendo ser com ou sem valor mercantil: 

- livros em geral, postados por qualquer pessoa física ou jurídica; 

- publicações didáticas, impressas ou gravadas em mídia, tais como: apostilas, cartilhas, fascículos, livretos e similares, postados por pessoa física ou jurídica." (Fonte: Correios.com.br, maio de 2017)

Impresso Normal:


"Serviço para o envio de objetos classificados como impressos, tais como livros, com apelo para venda ou de cunho informativo." (Fonte: Correios.com.br, maio de 2017)

 "Mas porque o atendente nega o envio e diz que o limite é de 500g?"


Muitos atendentes, de quase todas as agências, não sabem que Impresso tem seu próprio espaço no sistema, então enviam como Carta Registrada (o costume é Carta com Registro Módico). Antes, Carta Registrada tinha um limite de peso bem maior, ou eles achavam um meio de burlar o limite, então ia tranquilo. Mas agora o envio por essa modalidade mudou. Você só pode enviar Carta Registrada com até 500g, não há mais como burlar.
Tem também o atendente que está acostumado a enviar como Impresso Urgente e, advinha, ele tem um limite máximo de 500g, enquanto o Normal tem um limite de, pasmem, 20kg.
Como é que é?
Ficou chocada? Confere aqui no site do próprio correio, atualizado em fevereiro de 2017, especificando tudo isso.
No site do correio você pode ter também uma ideia de quanto vai pagar em cada envio, pois ele tem uma tabelinha padrão do Impresso (sem registro) bem aqui.

Mas e o registro?


O registro nacional custa R$5,00 independente do peso do pacote. Enquanto o módico, também independente do peso, custa R$2,50.
Você pode conferir isso diretamente aqui.

"Se a ideia é baratear, porque pagar por registro?"



O registro é seu comprovante de que você realmente postou aquilo que afirmou ter postado. É sua prova de que está dizendo a verdade. Além disso, ele gera o código de rastreio eletrônico usado para você acompanhar a entrega.

Como enviar o livro com frete mais barato?


Na modalidade Impresso Normal, que é a que recomendo devido ao seu peso limite ser de 20kg, você só pode empacotar o que está descrito no site: Livros, cd's de cunho didático, revistas, etc. Nada de lápis, caneta, pingente... Se quiser colocar esses extras, então você terá de depender da bondade do atendente de deixar passar.
Embale normalmente, mas escreva na frente da embalagem: "Impresso Normal Registro Módico."
Algumas pessoas gostam de escrever também: “Fechamento autorizado. Pode ser aberto pela ECT.”
Esse último é para o caso de alguém desconfiar de que você está enviando algo além do que é permitido, então você autoriza a abertura do pacote para conferência. Mas se for a primeira vez que você vai na agência, envie o pacote aberto para que o atendente veja que está tudo em dia.

"Fiz tudo isso, mas continuo com problemas."


Neste caso, você deve imprimir as folhas do site do correio que explica a modalidade Impresso Normal, a que detalha o custo e a que diz que esta modalidade é coberta em todo o país e que é direito seu. Caso ainda não consiga, vá munido com o número do SAC e não passe a vez, ligue diretamente para o SAC informando o problema.
Muitos atendentes realmente não sabem desse método, então vão pedir ajuda do Gerente. Por isso, mantenha a calma, leve seus argumentos impressos e seja feliz.

04/04/2017

#Resenha - Sete minutos depois da meia-noite


”Histórias são criaturas selvagens. Quando você as solta, quem sabe o que pode acontecer” pg 44

Eu chorei, não nego, chorei e muito entre lágrimas que eu tentava disfarçar no trabalho eu pensava no Teixo e no Connor...
Ok, eu sei que vão me dizer que é pelo momento que vivo, que chorei feito um bebê que perde a chupeta, ou como uma criança a qual um vilão maléfico roubou o doce, mas a verdade é que essa historia mexeu tanto comigo, mas tanto, que tive uma grande reflexão sobre mim. E só entre a gente, o Teixo veio me visitar e quis as minhas verdades. – Falaremos delas depois.
Para você que está ai lendo isso deve estar se perguntando, que diabos de resenha é essa, totalmente sem sentido?! Pois bem, adoro fazer isso no começo delas porque isso faz com que você sinta o meu entrosamento com o livro, que eu digo que foi com um balde e vários lencinhos haha.

O livro a qual me refiro saiu no dia 05/01/2017 nas telonas, um livro que me pegou pelo colarinho e disse: minha filha, venha cá, vamos conversar. – Bem, quando isso acontece, vocês sabem que precisamos parar tudo e ir ver o que ele quer com a gente. 
Sete minutos depois da meia-noite é o livro da vez, embora seja pequeno, dentro de suas poucas páginas há um reino de fantasia, amor, dor, decepção e curiosidade que toma conta do leitor e faz com que você devore suas poucas páginas em algumas hora.
Sete minutos depois da meia-noite conta a história de Connor e de sua mãe que tem câncer. – Oh céus, outro livro com essa doença que vai me fazer chorar oceanos. – Connor é um menino calmo, tranquilo, uma pessoa que vem para o mundo com o propósito de ser uma pessoa tranquila, um pouco isolado das pessoas, ao meu ver, mas as coisas só pioram quando todos descobrem que sua mãe está morrendo. Connor odeia a pena que todos sentem dele, odeia nunca se meter em confusão, mesmo que ele a tenha criado, e ninguém fazer nada porque sente pena da situação.
Connor então começa a ter pesadelos, mas esses pesadelos são tão reais que ele acha que realmente o Teixo – Árvore – é um monstro que veio atrás dele, mas, por sua vez, ele não sente o menor medo desse monstro. Então o Teixo diz para Connor que só andou três vezes e que ele vai contar as histórias sobre suas caminhadas, mas, no final, ele quer a sua verdade em troca.
Uma bruxa má que não é má, um príncipe assassino que é herói e um botica amargurado são os personagens das histórias do Teixo. Sempre às 00h07 o monstro aparece e conta suas histórias, mas a vida de Connor não para, corre com  pressa e, com isso, sua mãe piora, os seus remédios não fazem mais efeitos, ela volta pro hospital e Connor fica com a avó.
A situação que Connor vive é extremamente difícil e delicada, ele é apenas um menino e tem que lidar com tantas coisas pesadas, não é justo isso, não é justo por tanta coisa em cima de uma pessoa que ainda não sabe como a vida é cruel e amarga... Mas ele aprende e é sobre essa lição que eu quero falar agora.

Ah, claro que não vou contar qual é a verdade de Connor, nem o que realmente acontece com sua mãe, nem com o Teixo... Isso não teria graça.
O que vou escrever agora é bem diferente de tudo que escrevi em minhas resenhas. Às vezes você lê um livro que faz você pensar na sua vida de um jeito do qual nunca pensou... Faz você parar e refletir tudo que está acontecendo ao seu redor, isso foi tudo é tão palpável que pensei... puta merda...
O Teixo, Connor e sua mãe mexeram tanto comigo que me fizeram pensar na vida, nas verdades pensadas e não ditas, nas dores e angústia que a vida nos dá em segurar ou deixar cair.
Esse livro me ensinou que a vida é feita de círculos e que nunca, nem ninguém, tem o mesmo ciclo de vida, que cada um tem o seu fim e o seu começo, que nem sempre gostamos quando o ciclo é fechado, que quando outro começa é difícil e penoso. Fechamentos de ciclos significa vida nova, não importando como o ciclo anterior se fechou.
Recomendo a leitura desse livro por ser extremamente viciante e por fazer você ver a vida por um ângulo totalmente diferente.
“Você não escreve sua vida com palavras. – Você escreve com ações. O que você pensa não é tão importante, só é importante o que você faz” pg 149.

Resenha dedicada à minha mãe, (tô com saudades de você) ela entendia perfeitamente o monstro Teixo.

15/02/2017

04 bandas para te animar enquanto escreve


Música e escrita sempre foram bons complementos, aliados de uma boa dose de café ou uma taça de vinho - para os maiores de dezoito anos - então... Tá aí uma combinação bombástica para aqueles que só escrevem ouvindo música. Além de poder ser um ritual que ajuda muitos de nós escritores a saírem do bloqueio.
E foi pensando nisso que eu montei essa playlist com cantores, cantoras e bandas brasileiras para ajudar a inspirar. Afinal, também temos que dar uma chance ao produto nacional né?!
E se engana quem acha que só temos sertanejo e funk nesse país. Então segue abaixo a minha listinha pessoal de vozes brasileiras para te ajudar a se inspirar!

1 - Jaloo

Como um dos comentários no youtube o descreveu "Lady Gaga,  Bjork e Fka Twigs fizeram uma suruba e soltaram o bebê na Amazônia", eu lhes apresento Jaloo. Ainda não sei como esse cara não tem o reconhecimento que merece.


2 - Karol Conka 

Provavelmente, mesmo que você não curta o rap, já ouviu falar de Karol Konka. Feminista, lacradora e dona da porra toda... Se você precisa se inspirar para mocinhas de seus livros, tá aí uma cantora com uma lista de músicas bem Girl Power!



3 - Pabllo Vittar

Sim, é Pabllo. Sim, é trans... E sim, ela arrasa! Se tiver afim de uma playlist animada, com pegadas de samba, funk, pop, então não deixe de adicionar as músicas de Pabllo na sua playlist. Cheia de alto astral e boas energias, tá ai uma cantora que te joga pra cima.



4 - Banda Uó

E quem diria que o brega voltaria a moda?! (Sempre esteve na moda, vocês que nunca notam ~Taty) Mas é verdade amores, o brega tá com tudo e se você ouvir a Banda Uó vai entender a razão. As músicas são divertidas, engraçadas, bem alto astral, brega sim e brega com orgulho.



Enfim, minha playlist fica por aqui, por hora. Se tiverem interesse posso montar uma segunda playlist, dessa vez com bandas e afins com letras mais românticas. Beijinhos e até a próxima.

14/02/2017

O que aprendi em 10 anos como escritora virtual


Já faz muito tempo que venho pensando sobre qual deveria ser a melhor postagem para começar 2017 aqui no Manias. No fim das contas, optei por renovação e liberei o processo seletivo para novos membros. Ainda assim, não liberei mais nenhuma postagem, então continuei pensando sobre o assunto.
Eu não queria que 2017 começasse com o pé esquerdo para nós, maníacos. Não queria trazer outra postagem reupada ou mais uma resenha. Eu queria trazer algo novo e que realmente ajudasse vocês de alguma forma, como escritores. Então pensei em tutoriais, pensei em dicas, pensei até em curiosidades. E nesse ciclo sem fim sobre pensar em novos projetos bacanas para o site, canal e página, nesta madrugada (3h04min), me dei conta que nunca mudaremos enquanto eu continuar só pensando. E é disso que vim falar para vocês hoje, caros escritores, eu vim falar sobre o quanto pensamos.
Mas o que isso tem haver com meus 10 anos de escrita? Tem que aprendi muito, por isso, eu deveria ter agido muito mais.
Quando comecei no orkut (sim, sou mais velha do que muitos acreditam), a primeira coisa certa que fiz sobre a escrita foi não pensar. Eu sempre fui muito impulsiva e racional ao mesmo tempo. Como isso é possível? Simples. Tomava a decisão e agia ao mesmo tempo que pensava nas consequências. Eu não pensava antes ou depois, eu pensava durante e ponderava as possibilidades.
Mas quando eu tinha 14 anos, eu não tinha experiência suficiente para ponderar as consequências com precisão. Época boa que durou só duas semanas.

1º Lição: Que português horrível! Que plot horrível! Volta para o maternal que é melhor


A primeira lição foi um tapa na cara e quase me fez largar tudo. Você, pessoa maravilhosa e iluminada, que tira seus maravilhosos 2min para dizer como aquele livro é um lixo e não valeu seu tempo e dinheiro, é mais uma linha preenchida no seu caderninho de pecados.
As pessoas não sabem quanto as palavras pesam, ou sabem, por isso, jogam ao vento e sorriem maquiavélicas esperando pelo juízo final.

Eu não abandonei tudo naquele mesmo dia pelo simples fato de que, naquela época, o orkut era super movimentado e meu tópico não flopou. Minhas leitoras insistiram para continuar e ser feliz, pois eu tinha um dom e era por ele que elas estavam ali, não pelos meus erros ortográficos (que, diga-se de passagem, era uma dor nos olhos).
O problema é que, mesmo hoje com dois livros publicados, eu não tenho mais essa impulsividade de ir lá e postar. Hoje eu olho para o texto e se eu não achar que dei o melhor de mim nele, ele não vai ao ar. Quando digo "o melhor de mim", não estou falando sobre gramática, enredo ou revisão, estou falando sobre o meu melhor MESMO. E isso, senhores, é a pior coisa que existe! Muitos escritores engavetam verdadeiras maravilhas devido à maldita insegurança.
O lema para se resenhar um livro aqui no Manias é: Tá ruim? Algum ponto positivo deve ter tido. Fale sobre ele, ressalte ele, aponte ele, coloca em negrito. Nem que seja duas linhas, mas tem que falar. Mas se for só descer o pau, nem se dê ao trabalho de escrever.
"Mas Taty, que hipocrisia! Se estou pagando, tenho o direito de saber se é bom mesmo."
Primeiro que, se você está pagando por ele, alguma coisa te atraiu naquilo ali.
Segundo que nós, blogueiros literários e booktubers, somos construtores de opinião. Vocês não fazem ideia do alcance que nossas resenhas possuem, e nem quantos leitores podemos influenciar, mesmo sem querer. Se dedicamos nosso tempo apenas para diminuir a obra de alguém, as chances de você deixar de ler uma obra que poderia gostar são gigantes.

Se você é essa pessoinha que grita para todos as pessoas que a história é um lixo, desejo, do fundo do meu coração, que ninguém nunca tenha dito isso sobre seu trabalho na sua cara.

2º Lição: Cada texto seu é uma parte da sua alma nua



Em cada texto que você escreve, seja um pequeno parágrafo para o Facebook, há um pedaço de você. Uma forma de pensar que fica alinhada entre as palavras e que só você reconhece.
Mesmo quando escrevemos sobre temas, pessoas ou situações que nunca desejamos que aconteça, ou que sabemos que nunca vai acontecer, sempre haverá um toque pessoal nosso.
Aprendi isso quando percebi que sempre tenho um personagem que gosta das mesmas bandas que eu, ou mesmo gosto para comida, ou opinião... Raramente tudo junto.
Também notei que minha narrativa tem uma forma de se expressar, uma linguagem própria. E é incrível como, só depois que releio, percebo que há algo ali que não costumo revelar para ninguém. É a verdadeira Taty nas entrelinhas.
Isso é tão assustador! Já pensou perceber que aquele psicopata que fodeu com os personagens é, na verdade, uma versão sua? Cruzes!

3º Lição: Divulgar não é a alma do negócio, é o coração

Imagem por pwiwebstudio.com.br
Eu sei que você ouviu por aí que a Alma é a divulgação. Estão errados. Calma que eu vou explicar.
Para produtos e serviços, sim, a divulgação é a alma de tudo. Ela precisa ser boca a boca, contratar aquele setor de marketing e propaganda para fazer um trabalho top. Como exemplo, temos a Vivo, que fez um curta com a música de Legião Urbana e bombou. Ou a Coca-Cola, que sempre inova em seus comerciais focando na família, união, etc.
Mas no mundo literário a divulgação é o coração das vendas, a alma está em como o escritor lida com tudo isso. Quantas vezes ele atualiza seus textos? Qual o nível de arrogância? Qual o nível de interação com o leitor? Quão presente ele é? Quão direto ao ponto ele vai na narrativa ou quão verossímil ele é nos eventos da história?
Não sei se perceberam, mas o que mais vende os livros da Darkside, por exemplo, é a qualidade gráfica. Primeiro babamos naquele trabalho de primor, depois é que vemos do que se trata a história. O cuidado que a editora dá para seus livros se tornou a alma, o fato da aparência se tornar seu próprio marketing é um ponto secundário.
A imagem pode conter: 1 pessoa
Imagem por Darkside em sua Fanpage
O que irá determinar o quão eficaz sua divulgação será, mora em você.
"Mas Taty, quer dizer então que divulgar não é importante?"
E você lá vive sem seu coração?
Divulgar é importante sim, afinal, como vai atingir seus leitores fieis e apaixonados se eles não souberem que seu livro existe? É preciso ser criativo, pois o coração é forte, mas não aguenta de tudo.

4º Lição: Insatisfeitos sempre existirão


Por mais que você se dedique, por mais que sua obra se torne um sucesso de um 1 milhão de acessos, sempre haverá aquela pessoinha que vai dizer que não é tudo isso não.
Pode até estar certa, ela pode ter razão ao dizer que sua obra não é a última pocinha de água do deserto, mas, enquanto a maioria guarda sua opinião para si mesmo, há sempre quem faz questão de esfregar na cara da nação.
Sendo assim, respire fundo, segure as lágrimas e volte depois.
Quando estiver com a paciência restaurada, releia os comentários negativos e tente extrair algo construtivo deles. Descubra a razão da pessoa ter se dado ao trabalho de comentar que "a narrativa está corrida demais" ou "você está detalhando coisas que nem são necessárias". Não se ofenda com as pessoas que argumentam de verdade e aproveite isso para melhorar. Agradeça, seja honesto e reconheça que está sempre em fase de aprendizado. Pense se, de fato, esses pontos expostos realmente estão defasados.
Mas também não deve se ofender com aqueles que dedicam 2min para escrever que sua história é intragável ou um lixo. Dê mais valor aos seus sentimentos, eles não merecem que você gaste seu tempo com esse tipo de comentário. Se quer mesmo pensar e repensar sobre comentários negativos, leve apenas os argumentativos em consideração.

5º Lição: Leitor é um bicho traumatizado

É verídico. Se você perguntar para 10 leitores (que são somente leitores) a razão deles não comentarem nas histórias que leem, ao menos a metade vai dizer que não comentam devido a arrogância dos autores. Doeu, né?
Nos grupos do facebook em que permite a interação entre leitores e escritores, tal como Nyah! Fanfiction Oficial, Nyah! Fanfiction ~Escritores e Leitores~ e o Wattpad Brasil, podemos ver os desabafos dos leitores. A maioria conta que não aponta mais comentários construtivos ou com dicas porque muitos autores não gostam de ouvir nada além de que sua história está boa. Honestamente eu, como leitora, sei exatamente como eles se sentem.
Em minha mais recente publicação, uma das minhas leitoras postou que seu comentário não tinha importância nenhuma, mas estava comentando mesmo assim. Vê como a atitude de outros afetam as pessoas?
Por isso, aprenda a tratar seu leitor como humano dotado de opinião. Você pode até não concordar com as ideias deles, pode até achar que eles estão distorcendo a essência da história e pode até não querer seguir as sugestões que eles estão te dando, mas sempre deixe claro que é importante sim eles disserem o que acharam do capítulo.
Mesmo que você queira se manter no que fez e ache que o leitor extrapolou nos comentários, se achando o dono do livro, tenha calma e não perca as estribeiras. Se achar que não vai conseguir, não se dê ao trabalho em responder aquele em especial, mas lembre-se que a maioria não tem culpa do comportamento de uns e outros.

Essas foram apenas algumas coisas que aprendi como escritora virtual. Se você se identificou com alguma coisa, não deixe de me contar e compartilhar com a galera. Se você está com dúvida ou discordou de alguma coisas, os comentários estão abertos <3
Lembre-se: Isso é o que aprendi, mas não é a verdade absoluta do universo.

27/01/2017

[RECRUTAMENTO] Quer fazer parte da nossa equipe?


Olá pessoas lindas e cheirosas, tudo bem com vocês? Finalmente trago a notícia tão esperada por muitos! As inscrições para fazer parte do Manias acabaram de começar 💖
Antes que eu siga com o edital, vou citar quais são os tipos de vagas para que você consiga descobrir se tem interesse.
  • Designer;
  • Editor de HTML básico;
  • Leitor de mangá;
  • Leitor de HQ;
  • Adora um anime, ou dorama, ou live action, ou web toon, etc.
  • Leitor de Fanfic / Livros do Wattpad;
  • Conhecedor de gramática de pt-pt;
  • Conhecedor de gramática de pt-br;
  • Apaixonado por Terror / Horror / Sobrenatural e esses paranauê todo.

Requisitos:

  • Por mais que o HUE more no sangue BR, você precisa saber que sua opinião pode afetar outras pessoas, então tem que ser o mais imparcial possível ou aprender que não pode generalizar;
  • Ter compromisso. Todos os membros deverão salvar, ao menos 01 artigo por semana. Dependendo da categoria, o número cai para 01 a cada 15 dias;
  • Saber trabalhar em equipe. Por mais que não seja do tipo que escreve em dupla, não pode ter receio de pedir ajuda e nem de oferecer ajuda;
Agora que você já viu se tem vaga para o que você sabe, além do que é necessário para ser um Maníaco, vamos detalhar.

Sobre as vagas:

DESIGNER

O Designer será aquela pessoinha que sabe fazer várias coisas maravilhosas no photoshop, photoscape ou algum editor online e/ou de celular, e não se importa de ensinar o que ele faz.
Nesta vaga, ele vai ensinar desde dicas básicas, como instalar uma fonte no pc, até algo que ele achar mais complexo. Aqui também cairá artigos de dicas, como, por exemplo, onde encontrar PSD's e Color's para as edições, ou indicações de sites que trabalham como banco de imagens, por exemplo.
Para esta categoria, temos 03 vagas.

HTML

Existem muitos escritores que nem usam isso, verdade? Mas jogadores de RPG, escritores que postam em blogs e Tumblr precisam dessas informações. Por isso, se você sabe como fazer aquelas edições que quebram um galho, ou até algo mais avançado, aqui é o lugar certo.
Nesta categoria também cabe artigos de dicas. Reunir tutoriais de outros sites em um artigo de Kit para iniciantes também é válido.
Para esta categoria, temos 02 vagas.

MANGÁ E HQ/GIBI

Se você é um leitor voraz e sente vontade de contar tudo o que achou, formar teorias e até mesmo indicar leitura para a galera, aqui é seu lugar.
Nesta categoria também cabe Anime, Web Toon, Doramas e Live Action.
E se você é do tipo que gosta de explicar as histórias dos personagens desses gêneros, cabe aqui também.
Para esta categoria, temos 04 vagas no total.

FANFIC E WATTPAD

Agora, se você ama ler nos sites da vida e acha que seu escritor merece um destaque melhor, então é aqui que você se encaixa. Resenhar Fanfic e livros do Wattpad é o que fará, porém, precisa ser feito se você realmente tiver algo de positivo para mencionar. Toda resenha consiste nos pontos positivos e pontos negativos, por isso, nenhuma resenha feita somente com negatividade será aprovada.
Nesta categoria também cabe os TOP X, aquelas reuniões de links de quantas histórias indica para quem desejar ler determinado seguimento.
Para esta categoria, temos 02 vagas, 01 para sites de Fanfic e outra para Wattpad.

GRAMÁTICA

Temos leitores tanto de Portugal quanto do Brasil, visto que somos brasileiros. Por isso, achamos natural que tenhamos, em nossa equipe, pessoas de ambas as nacionalidades.
Nesta categoria ele dará dicas de gramática, contexto, enredo, etc. Não precisará se fixar apenas no uso dos porquês e poderá abraçar dúvidas como, por exemplo, uso do travessão, pontuação de diálogo, etc.
Na teoria, porém, imagina-se que o português escrito é igual em ambos os países, mas no mundo fictício sabemos que não é bem assim. Por isso, a vaga é aberta para ambos.
Para esta categoria, temos 02 vagas, 01 para cada.

TERROR E AFINS

Se você é apaixonado por essa área, seja para ler, assistir ou para escrever, então esta é sua categoria.
Vagas para resenhas de todas as áreas, dicas de escritas e tudo o que couber, exceto, edição de imagem.
Para esta categoria, temos 02 vagas.

Sobre inscrições

Para se inscrever você precisará, independente de categoria, fazer os seguintes passos:

  1. Escrever um texto de até 800 palavras, com espaço, arquivo word, fonte Times New Roman, fonte 12 para o corpo e fonte 16 para título, com um tema dentro da categoria que escolheu.
  2. Escrever, em outro arquivo, sobre você e adicionar os links de perfis do Facebook, conta real, perfis de redes sociais de fanfics, originais e wattpad em que está ativo, como leitor ou escritor;
  3. Enviar para o e-mail ambos os arquivos em anexo e adicionar no assunto do e-mail: Inscrição para o Manias - NOME DA CATEGORIA QUE ESTÁ CONCORRENDO.
Envie para maniasdeescritores@yahoo.com.
Você receberá um e-mail de confirmação informando que sua inscrição está sendo validada. É por este mesmo e-mail, o que você usou para nos enviar seus dados, que você saberá se foi aprovado.

Serão desclassificados, no ato da inscrição, quem:

  1. Deixar de enviar algum dos itens solicitados;
  2. Enviar perfil fake do Facebook;
  3. Em condição de resenhista, apenas em se dedicar a falar mal. Algum ponto positivo deve ter, não é possível!

Quando sua inscrição for aprovada, em seu e-mail haverá:

  1. Um e-mail de resposta com um arquivo em anexo com um questionário;
  2. Uma introdução de como é fazer parte da equipe.

Sobre datas de encerramento e contato:


  1. As inscrições estão abertas a partir de hoje, 27 de janeiro de 2017, e encerrarão quando todas as vagas forem preenchidas;
  2. Os concorrentes irão receber o e-mail de aprovação pelo endereço usado para contato;
  3. Cada autor tem, no máximo, até 72h para responder ao e-mail. Passar desta data, o autor perde a vaga.
Em caso de dúvidas, comente ou entre em contato pelo Twitter ou pelo Facebook.



24/12/2016

Indicação de leitura rápida - One-shot natalina

Olá Maníacos, tudo bem com vocês? Hoje vos trago uma lista cheia de one-shots  natalinas para que você tenha o que fazer, enquanto espera dar meia-noite, e não pode grudar no PC. Ou tem que aturar os tios e tias contar sua anedotas, além de perguntar sobre os namoradinhos e namoradinhas. Sem mencionar na briga de arroz com passas ou sem passas...
Por isso, hoje vim fazer a boa ação de mostrar para você, cara pessoinha, as vergonhas alheias de outras pessoas... ou personagens... nesta data tão amada por muitos.
OBS: Para acessar a história, basta clicar no título de cada uma.

Gaunt


Escolhida como a melhor one-shot de Natal no concurso de 2014 pela Liga dos Betas do Nyah!, Gaunt te atrai pela capa simples, sinopse curta, e o mistério sobre o desaparecimento do Papai Noel.
Num mundo em que a magia existe e é de conhecimento de todos, o maior símbolo de cooperatividade entre humanos e criaturas mágicas, Papai Noel, desaparece subitamente. O mundo, agora, enfrenta o caos.
A história conta com 8.000 palavras, 28 comentários, ao menos 03 recomendações e trocentos favoritos. Se isso ainda não te convenceu, a história está classificada como Livre, o que significa que você pode ler tranquilo e sem medo de ser pego em flagrante por um aparente barulhento.

Fantasies Christimas


Aproveitando que estávamos falando de mistério e suspense, vamos falar de aventura. Esta one-shot foi enviada no grupo oficial do Nyah! no facebook e achei interessante trazê-la.
Max sempre aprendeu o que tem de pior para acreditar sobre o Natal: que o Natal é uma mentira, uma peça para todos gastarem mais e perderem seu tempo enfeitando árvores, montando presépios, ou gastando energia com pisca-piscas ou até mesmo com comidas para a ceia...
Mas uma visita inesperadas e a revelação de verdades obscuras, fará Max e seus amigos, Thomas e Emma, embarcarem em uma aventura mágica, que pode mudar suas vidas.
E como se a viagem não fosse difícil o bastante, Emma e Thomas guardavam em si, uma coisa para lá de constrangedora.


Sua classificação indicativa é de 13+. Seu gênero fluta entre amizade e suspense, além de aventura.
Embora não tenha indicativos de ter recebido algum destaque do público, a história é longa, com algo em torno de 15 mil palavras, e poderá te manter entretido durante às horas desafiadoras de barriga vazia.

La Chanson Oubliée


Ficção científica desfilando na parada! Essa não poderia faltar pelo simples fato de ser tão raro algo do gênero! Além disso, é uma leitura fluida e com um tema interessante.
Oliver cresceu em uma cidade pequena na Islândia, esquecida pelo resto da Europa e pelo seu próprio país em uma época hostil para as crianças.
Desde sempre se lembrava de observar as crianças em seus uniformes cinzentos como as nuvens de chuva ao sair da escola em silencio para as suas casas, mas é apenas quando seu pai Nicolau desaparece sem explicação que a pequena Olive percebe que o mundo realmente precisa de um pouco de alegria.
Livre para todas as idades, a história conta com algo próximo de 3 mil palavras. Ela se encaixa no Drama e Amizade, o que me agrada muitíssimo. Infelizmente com pouco destaque, conseguiu encabeçar 03 comentários e 02 favoritos visível ao público.

Nosso Ano Novo


Para quem gosta de Yuri com drama envolvido, Nosso Ano Novo começa um pouquinho antes da Véspera de Natal.
Fuyuki foge de sua vida no japão deixando tudo e todos para trás e encontra Lina que pode mudar totalmente seu recomeço e seu coração.
Com uma sinopse curtinha para não cansar, a história possui quase 03 mil palavras, sua classificação é de 13+ e possui 04 favoritos visíveis. 

Natal em Anelândia


E finalmente uma comédia, não é mesmo? Estava demorando já!
A história se passa em um universo criado pela própria autora, entretanto, você não precisa ler as outras história para entender esta.
Depois de passado mais um ano em que o povo de Anelândia recebeu a visita de sua Deusa, eles decidiram se reunir novamente. Só que dessa vez não é em prol da Deusa deles e sim por conta de uma festividade especial, conhecida como natal, que foi-lhes adotada também.Mais uma reunião, para matar as saudades e aproveitar as companhias uns dos outros.
A história mais curtinha da lista pode ser lida rapidamente. Com classificação Livre e se tratando de amizade, você pode guardá-la para aquele momento constrangedor em que todo mundo avança para a mesa sem aviso, te deixando por último de propósito.

BÔNUS

Se nenhuma destas one-shots é de seu agrado, você ainda possui mais opções no blog da Milla. lá você vai encontrar todas as 10 one-shots vencedoras do concurso de 2014, ainda poderá fuçar todas as outras concorrentes.

Feliz Natal!