Sejam bem-vindos ao mundo defensor3

Tudo sobre jogos de interpretação de personagens - RPG no Brasil e no mundo

Role Playing Game campo no estilo stonehengeA grande diferença entre RPG e um jogo convencional, além de não ter ganhadores e perdedores é que cada partida é única, sendo definida pela interação de todos os jogadores como num efeito borboleta.
Então o RPG é uma mistura dinâmica entre jogo e teatro. Como no teatro cada personagem tem uma personalidade predefinida, ela tem que agir de acordo com o seu papel. No mundo de RPG cada personagem tem que agir de acordo com a sua personalidade e reagindo as ações dos outros jogadores. Assim que se criam as partidas totalmente únicas, não importa quantas partidas tiveram jogadas.
Não existe um número de jogadores definido. É possível jogar a partir de duas pessoas participantes e não tem um número máximo de jogadores. Alguns grupos concordam que o número máximo é de 10 pessoas mas existem bastantes grupos com números de participantes do RPG maior do que dez pessoas.
Dados para um jogo RPGComo tipos de jogadores temos dois grupos. Os jogadores (Players) e os narradores (Game Masters) sendo que normalmente só há um Narrador ou GM por jogo. Os jogadores jogam a partida como o nome já indica e os narradores controlam o jogo. Esta é a parte mais difícil do jogo e normalmente os GameMasters não participam com uma personagem própria. O Game Master deve ser o mais experiente de todos os participantes já que é ele que vai “criar” o mundo do jogo e guiar os jogadores, como também tomar descrições o que acontece com cada jogador nas ações diferentes.Lutas e passagens por obstáculos são disputadas com dados. Aqui também o narrador decide quando for necessário a jogada de dados.
Com cada sessão ou “aventura” jogada os jogadores ganham pontos de experiência para a sua personagem, por tanto quando a personagem de um jogador “morre” ele terá que criar uma nova personagem que começa com zero pontos de experiência.